Após a entrega da declaração do IR, o contribuinte deseja saber quando vai receber sua restituição. Ou seja, quem tem imposto a receber precisa ter a sua declaração propriamente feita aprovada na Receita para que o dinheiro seja liberado.

 A Receita paga as restituições em sete lotes mensais, entre junho e dezembro. É importante que quem tiver qualquer erro ou mesmo alguma irregularidade tem de esperar ao menos que o problema seja resolvido. Outra situação decorrente é que às vezes a liberação do dinheiro restituído só ocorre após o exame dos fiscais que podem ter desconfiado de algum dado, mas que concluíram que não havia tais irregularidades.  Caso haja um é importante que o contribuinte tome as devida providências de certo.

 De qualquer forma, se você deseja saber a situação a qual a sua declaração se encontra, é possível – no próprio site da Receita – fazer tal operação. Lá estará descrita a situação de cada um, podendo o próprio contribuinte ver:

 1-    Pendências na declaração;

2-    Observar se o pagamento mensal das quotas da IRPF se está sendo feito corretamente;

3-    Imprimir o DARF atualizado para possíveis pagamentos das quotas;

4-    Solicitar, alterar ou cancelar o débito automático das quotas;

5-    Identificar e parcelar débitos.

Como consultar a sua situação no IR?

 Visite o site da Receita e acesso a seção de atendimento virtual, o e-CAC. Lá haverá duas opções de acesso: uma com certificado digital ou com o código de acesso. O interessado deve escolher um das autoridades certificadoras habilitadas.

 O código de acesso é mais simples de conseguir, caso o contribuinte não tiver o mesmo. Para obter é preciso entrar no próprio e-CAC e escolher a opção “Acesso via Código de Acesso”.  Agora, caso você tenha esquecido o código de acesso ou mesmo a senha, utilize as seguintes opções: “Gerar Código de Acesso para Pessoa Física” ou “Gerar Código de Acesso para Pessoa Jurídica”. Dali em diante deve informar o número do CPF, data de nascimento e os números dos recibos de entregas das declarações do ano atual e anterior a ele dos quais conste a entre e, claro, a qual o contribuinte seja titular.

 Em seguida, depois de gerar o código de acesso, o contribuinte entra no e-CAC escolhendo a opção de “Acesso via Código de Acesso” e posteriormente digitando as informações necessárias. Lá aparecerão as últimas declarações entregues. Para ver mais detalhes assim como as pendências e suas respectivas orientações de necessárias a acertá-las.